Última do mês - falando de mim :)

junho 29, 2010

Dizer de mim é a coisa mais difícil .
Não quero dizer o que eu sou ou o que quero ser, quero dizer o que sinto.
E nesses últimos dias estão cada vez mais fácil. Por que ? Eu apenas estou feliz, feliz conforme o tempo passa . Mas ainda feliz, por saber criticar e elogiar quando preciso, mentir está fora de questão, estou amando esses meus dias, e a cada dia espero que fique melhor.
Bah!
Outra notícia sobre mim, como eu sou viciada na Saga Twilight , estou me preparando para amanhã, estréia oficial, claro. E eu vou está lá , esperem novidades, aqui ou no outro blog .
Beijos&queijos pra vocês que me acompanham ou de vez em quando olham aqui *-*

Dor .

junho 26, 2010

 Era noite e eu espera que ela me cegasse, que tirasse o que castigava minhas costas, mas meus olhos já vermelhos, não descansaram, eles estavam cheios de uma imagem só, a dor, a dor que você quando se foi, me deixou. 
 Não era uma dor qualquer, ela dilacerava meu coração, os batimentos já tão baixos ficaram lentos e me incomodavam, invadiam meus ouvidos como um tique-taque prestes a acabar. A noite ficou longa e o vento que surrupiava era o único som. Eu estava só. Não só o bastante para poder rasgar meu corpo, já tão ferido, e tirar aquilo que me fazia sangrar, pois aquilo era minha companhia. 
 As horas passavam e eu não consegui sair dali, daquele calçada, daquela rua deserta, meus olhos não fechavam, como um vício, o passado de nós dois era meu passe para a noite em claro, a dor se acalmara dentro do meu peito, minhas costas já estavam leves o bastante para poder me esticar e não sentir a pontada em meu peito. Eu sorri em meio a escuridão, viajei nas minhas lembranças e não quis voltar, pois a dor voltaria. Então meus olhos já enxutos e vidrados, se fecharam. Não sonhei acordada, como sempre fazia.
 O outro dia, seria pior e eu estaria preparada para isso, eu precisaria estar, porque sei se a dor não sumisse, eu iria me afundar nas recordações que me ajudavam ali e isso não seria meu remédio...seria minha droga. Minha dor .
Nota: 9,3

Não vou mais

junho 22, 2010

Eu não vou mais segurar sua mão despreocupadamente, porque agora seria injusto para os outros olhos.
Não vou mais rir de suas palhaçadas, porque seu riso não será mais meu.
Não irie mais dizer eu te amo, porque as palavras poderiam machucar alguém, que não seria eu.
Não vou mais te abraçar como antes, porque teu abraço não será o mesmo.
Você vai estar longe, e eu vou querer estar perto, mas assim vou perceber que aos poucos te perdi
Uma perda injusta, porque cada pedaço seu, tem escrito meu nome, cada pensamento, tem uma marca minha, e em cada sonho tem o meu sorriso, incomparável.
Mas você não é mais meu e eu não vou mais poder ou dizer algo pra você.




Eu já não espero.

junho 15, 2010

Eu pensei que seria fácil contornar a situação em que nos metemos, mas é bem difícil eu peso os prós e os os contras, os contras são bem mais relativos. Eu os julgo em pensamento tentando entender se eu poderia fazer algo para não acontecer, mas é imprevísivel e eu me remoo por dentro, porque eu queria que os prós fossem maiores e fossem a meu favor, mas de certa forma é melhor deixar desse jeito essa nossa história já um tanto complicada e sem rumo. Porque eu sei que no final mesmo eu querendo não será eu que vai estar lá do seu lado sorrindo feito boba, não será eu que te direi que as coisas deviam ser como forão, não será eu que você irá amar para sempre, mas será eu que vou dizer 'eu te perdoo' , porque essa sou eu, mesmo não sendo a escolhida, vou sorrir por ter participado, por ter estado lá. Mas já não sei se devo esperar, esperar ou concluir que meu erro é achar que a sorte irá vir pra mim . Vou seguir, sem esperar, mas ainda assim não irei matar, ainda, minha esperança da minha história acontecer .

Don't say never.

junho 12, 2010

Eu sei ser honesta, mas quando se trata de segredos que te incomodam e não são seus, você não pode fazer nada, eu sinto a mentira me invadir de um lado a outro, e quando ela aperta minha garganta, bom, tem aqueles em quem mais confiamos, e eu escolho um desses que não conhece a outra pessoa do meu segredo, para poder contar, isso é espalhar o segredo ? Eu nunca vou saber, mas para mim isso não é "espalhar" é um ponto em que uma pessoa não consegue mais guardar, e então precisa desabafar. Por isso existe, confiança, e eu quero que ela exista em maiores quantidades, sem falsidades, mas disso, eu não posso fazer nada, apenas minha parte. Seja confiante. É só um conselho,e... um pedido também .

Meu estilo .

junho 02, 2010


Eu crio ele não é ?! Então pra que se preocupar com o que os outros pensam? Por que se sentir envergonhada enquanto olham pra você ? Eu não me sinto assim, apesar de algumas vezes eu até exagerar, mas é coisa normal. Acho que garotas como eu costumam exagerar.
O que eu quero dizer é que não importa quem você é, raça,religião, estilo, roupa, modo de falar, de se comportar, você é uma pessoa, e toda pessoa é especial, não importa quanto o julguem, você ainda vai ser especial. Por que ? Porque você é único, maneira mais simples de explicar .

Então, se quiser me julgar,olhe para si antes, e depois, se ainda desejar julgar, julgue, são suas escolhas .


                                                             EU .   →

 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS