E aquilo que era pra ser. E foi. E é.

novembro 03, 2011

 Acho que muita coisa mudou durante esse tempo todo. Eu disse, na postagem anterior, que o desapego tinha me "pegado", bang, ele me pegou sim, mas da maneira errada. Eu priorizei as melhores coisas e rebaixei aquilo que me fazia mal. Aprendi que não dá pra dizer que já era com teu melhor amigo, que vai fazer cinco anos de amizade, parecendo uma vida inteira, não dá pra ser desse jeito, talvez eu estivesse magoada demais na época, ainda me encontro magoada, mas ao mesmo tempo, renovada. Eu sei o tanto que ele me ama, o tanto que ele me respeita, eu queria que ele fosse meu irmão de verdade. Eu queria que de noite, a gente ficasse no sofá conversando besteira, falando dos amores que deram errado. Mas, sei lá, ele tá construindo a vida dele, enquanto eu ainda tô procurando a minha.
 Tudo fez isso, e o mundo dá voltas. De verdade. Revi um ex-amor, que fez meu coração bater loucamente como há tempos não fazia, chorei todas as noites de uma semana inteira por isso, por saber que o coração ainda o amava, ainda o queria, mas não podia tê-lo. Passou.
 Conheci mais amigos, me acheguei em um, aquele que me fez sentir especial, que se apaixonou pela minha irmã, que me fez ficar confusa, que fez meu coração se sentir aquecido por uma semana, encontrei meu segundo irmão; aquele que eu queria que ficasse sentado no escuro comigo de noite, segurando minha mão e dizendo que tudo vai passar. 
 Conheci bandas novas. Me viciei em Arctic Monkeys, acabei me fitando naquela nostálgica música do Lúxuria - "lama". Abri meus pensamentos espontaneamente pra minha mãe e pra minha irmã, algo que desde que eu lembre nunca fiz, e me senti em paz, pela primeira vez, pois sabia que minha mãe era minha amiga desde sempre, nossa, e eu, desperdicei isso por puro medo. 
 Acometi sensações únicas, e por alguns instantes, mínimos, eu percebi que algo me falta, apenas no lado esquerdo, no resto tá tudo bem.
 E sempre que preciso dizer algo do momento, eu vou lá no tumblr e falo tudo, mesmo que não seja o que exatamente é, mas eu estou me esvaziando. Eu já estive tão cheia antes, e hoje, enquanto escrevo isso, sei que esse mês será bom. Esse mês será melhor.
 E desta vez, eu sei que tem pessoas que me amam, me querem bem, me fazem rir e me acham chata.
 Eu amo isso tudo. Eu amo isso. 
 Palavra do dia : Tihuana - Um dia de cada vez, por ter feito e construído a história que aconteceu mês passado.
 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS