Detalhes só meus

junho 07, 2012


A cabeça estava em outros tantos lugares enquanto o vento frio e forte batia em meus cabelos em todos aqueles fins de semana que eu não te via. Eu comecei a te enxergar em cada canto que eu virava o olhar, mas parei por ali, bem ali no meio.
 Eu deveria citar teu nome aqui, porque isso é quase como uma carta, uma carta de uma talvez despedida, não de vez, sabe. Eu estive apagando minhas mensagens antigas, das quase 800 ficaram menos de 70 e menos de nove são suas, são daquele tempo que eu nem sequer imaginava que seria rejeitada umas trocentas vezes por ti, foi daquele tempo que você disse que tinha me dado uma chance e eu não enxerguei, foi na beirada da metade do tempo em que você me deu uma segunda chance e eu não vi ela, de novo. Foi culpa minha tudo isso?
 Agora, eu estou quite com as lágrimas guardadas, com as tentativas furadas, com os acordes mal feitos, com as noites mal dormidas, ou os sonhos quase perfeitos, estou quite com meu coração, com o espelho, com meu ser.
 Mas hoje, só hoje, quero olhar pra você e ouvir você dizer um não, um não tão forte que eu pulasse pra fora do meu corpo e finalmente parasse de achar coisas onde não tem nada. NADA.
 Não vou negar que estou triste, que faz cinco noites que eu choro e uma delas foi até na tua frente, ao teu lado, você estava bem ali, mas NÃO SE IMPORTOU.
 Eu sempre estive aqui. E isso é o mais doloroso, eu estou sentindo cada dia mais que além de perder um amor, eu estou perdendo um amigo...


( Sumi, vou sumir, talvez eu ainda visite alguns blogs, mas, de verdade, irei vim aqui raramente. Minha vida anda conturbada e eu estou em um caminho meio difícil, as palavras até poderiam ajudar, mas não agora. Devo me melhorar mais e quando eu estiver bem, podem ter certeza que estarei aqui rindo. Um beijo na bochecha de cada um que não esqueceu de mim. Mas hoje, e por esse mês, eu fico por aqui. Ah! Caso queiram me acompanhar diariamente eu estou no tumblr e no facebook . )
 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS