- Silence

setembro 29, 2010

Me perco na escuridão que me cerca.
Aperto-me, fixando-me no som da minha respiração.
Os pensamentos povoam o espaço ao meu redor.
E o silêncio,
...que me sufoca.

Essa película invisível que aperta meus lábios.
Nenhum som sai entre eles,
só ele. O silêncio.
Conforto dos meus ouvidos.
Coexistindo com você.

O que me vem a mente, quando penso em você é isso :
___________ e isso tum tum, frenético martelar.
Porque o silêncio é sinônimo de paz e você é minha paz.
Pequenos pontos claros aparecem, suspiro.
A escuridão chegou ao fim.
Mas tudo que faço é me silenciar.
Você é meu porta-voz, sinônimo de falar.

5 comentários:

  1. Elania querida, quando você falou do "traço" espero que tenha explicado o fato do seu poema só ter três estrofes e não quatro, como consta no regulamento. É para interpretá-lo como uma estrofe que "conversa" diretamente com o verso seguinte?

    ResponderExcluir
  2. Ah é obrigatório ter quatro estrofes? Certo, pois quando eu fizer assim como pede, eu mando-a para avaliá-la (: obg.

    ResponderExcluir
  3. Olá, fiquei curiosa sobre essas fotos, você que tira? São tão lindas!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Não sou eu que tiro linda :) é um site que sempre tem essas fotos maravilhosas, se vc vier buscar a resposta aqui no post, vou deixar o link do site pra vc (:
    → http://weheartit.com/

    ResponderExcluir

NÃO FAÇAM PROPAGANDAS AQUI !
Desde já, agradeço sua iniciativa para comentar.

 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS