Passo adiante.

novembro 05, 2010


 Fecho os olhos e me seguro na ponta da mesa. Quem me dera ter você aqui. Peço um copo d'água. E novamente me debruço sobre a mesa. Tentando, em vão, reprimi um soluço. Lágrimas escorrem sobre o meu cabelo, que está todo sobre minha cara.
- Sua água, moça. - disse o garçon. Eu não agradeci, nem olhei-o. Apenas fiquei ali, chorando e tentando entender o porquê.
- Você devia sair sempre querida. Às vezes as pessoas não fazem isso porque querem. Somos diferentes, tente entender isso. A vida é feita dessas provações, passe por elas sorrindo e continuando a lutar. 
 Era o que minha mãe sempre dizia, quando eu chorava ou brigava por algo. Mas agora, aquele conselho, dói. Como posso sorrir com tudo isso? Sei que vou continuar lutando, seguindo. E também sei que somos diferentes. Mas você, simplesmente me deixou. E eu, que agora, queria tanto um abraço. Daqueles bem apertados que chegam a sufocar.
- Posso? - alguém pergunta. Levanto o olhar e vejo um retrato próprio de mim. Sou eu? - Cara, Melinda, você está péssima, mamãe não se orgulharia disso. - Não, é minha irmã gêmea.
- Pode me deixar só aqui. Não quero ver ninguém. - disse.
- Com essa cara afundada na mesa, claro que não vai ver ninguém. - ela solta um suspiro e continua. - Ele não vai voltar, assim como ela. Deve aprender isso. 
- Eu sei, mas dói. Não posso simplesmente passar por isso sorrindo e continuar. Ele não estará aqui. Não poderei abraçá-lo. Não direi mais eu te amo pra ele. Eu vou aprender, mas não agora. - falei, limpando o rosto.
- Sabe, eu concordo com você irmã. Mas, tem uma coisa, eu estarei aqui pra quando você precisar. Mudando de assunto, aquele garçon não para de olhar pra você. - ela fala, colocando a mão sobre a boca para não rir.
- Não estou interessada. Só fazem duas semanas. - olhei pra ela. E procurei o tal garçon. Ele poderia ser bonito e me olhar de uma maneira própria, podia até me chamar atenção, mas não daria aquele passo agora. Não agora. - Talvez depois. - conclui.
- E se ele não quiser mais? - ela pergunta, encarando-me com aqueles olhos azuis, cor do céu.
- Ai, tem outros. Não vou mudar minha atitude agora, só por um cara que nem conheço.
- Mas um dia vai. E quando esse dia chegar, sei que ele vai está sorrindo pra você. 
- Eu também sei. Mas agora não posso dar esse passo adiante. Deixe-me debulhar em lágrimas, esperniar, soluçar, me lamuriar, só por enquanto, deixe-me. - Falei a ela, e com um sorriso ela saiu.
Ele não está aqui, mas vou seguir, só que agora, eu não posso. Vou esperar. Vou tentar. Vou conseguir...


Espero que entendam a "moral" desse conto. Me veio agora, na hora, acho que foi pelo sonho que tive na noite passada, e por estar escrevendo tantas coisas ultimamente. Bem, desejo-os um fim de semana esplêndido, e para os que vão fazer ENEM(como eu), boa sorte :). 

17 comentários:

  1. Tbm te desejo um ótimo fim de semana. Ah! E boa sorte no ENEM!

    Cada um tem seu tempo,batalhe, lute, vença! E realize seus sonhos!

    Bjinhos no coração

    Nina

    ResponderExcluir
  2. Por isso é que eu gosto de sentir saudade até :)

    ResponderExcluir
  3. Ah eu entendi o conto,eu passei por isso,sabia que naquele momento não dava pra superar,por que não se supera uma perda assim,do dia pra noite,é preciso chorar,lamentar,gritar o quanto precisar,por que é como se fosse uma lavagem na alma,e quando estiver limpa,daí sim,pode-se recomeçar.
    Muito lindo o conto *.* E ahh bom ENEM para nós o/

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto. Perder quem se ama é realmente duro.


    Bom ENEM para você também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Gostei pra caramba *-*
    Eu não sei se peguei a moral. Mas é bem difícil perder alguém e ter a certeza de que ele não volta. Pelo menos quando há possibilidades, a esperança renasce. Mas se é impossível, a dor é grande.
    E se esse alguém for insubstituível, mesmo que apareça outra pessoa, vai ser difícil se animar e querer seguir em frente.

    ResponderExcluir
  6. Hey ^^

    Lindo conto... esperar e ter a paciência necessária por vezes é o que precisamos.

    Xoxo

    :: Loma (www.night-angel.org)

    ResponderExcluir
  7. Quando estou apaixonada saem coisas mais bonitas :)

    ResponderExcluir
  8. O texto ficou lindo, as vezes a inspiração vem mesmo de onde agente menos imagina
    ^^

    Beijosss e otima semana

    ResponderExcluir
  9. Ter nostalgia de vez em quando é bom.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. sou suspeita pra comentar nesse post, não segui em frente nem no primeiro dia nem nos dias que se sucederam, não deixei ninguém entrar em minha vida, esperando que aquele que foi voltasse. eu não segui em frente, não desisti, e apesar de muitos términos, continuo á quase 4 anos com a mesma pessoa <3 e dessa vez, estamos estáveis graças á Deus!

    ResponderExcluir
  11. e hm, o capítulo 2 é curtinho mesmo, hehe, eu postei a parte II pequena pra que eu pudesse colocar a terceira inteira sem que ela ficasse pequena, se é que me entende... Obrigado pelos parabéns, e a música lá é Comatose - Skillet. beijos querida ;*

    ResponderExcluir
  12. lá vem eu denovo, rs. Mas se puder, passa lá no meu blog e comentei o que achou da capa, nome e sinopse do meu livro, sim? haha beijos e desculpe o incômodo :*

    ResponderExcluir
  13. Awn, que texto MARAVILHOSO! Sério, achei super bem escrito e super real quando ela conta seus sentimentos em relação ao rapaz que não vai mais voltar, soube usar as palavras EXATAMENTE como nos sentimos. Parabéns sempre :D

    ResponderExcluir
  14. O Texto ficou perfeito Elania! Adorei, e amo mais ainda sua intensidade ao escrever, a veracidade das suas palavras tbm me encantam! Um bjo na buchecha;**

    ResponderExcluir
  15. Ha, obg gente pelos comentários *-*

    ResponderExcluir
  16. Que texto peeeerfeito *-*
    Parabéns Elania,sucesso pra vc!

    http://myself-and-you.blogspot.com/

    ResponderExcluir

NÃO FAÇAM PROPAGANDAS AQUI !
Desde já, agradeço sua iniciativa para comentar.

 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS