In love?!

março 06, 2011

 Eu não sei o que me acontece, porque é um apaixonar e desapaixonar frenético. É algo incoerente. Uma hora eu sofro e outra eu rio, aquele riso gostoso. De felicidade.
 Mas tem horas que me deito, penso e choro por tudo que não aconteceu, mas aí, no minuto que me levanto eu sorrio por lembrar dele, por lembrar do sorriso esplêndido no rosto dele.
 Só que basta ver a mão dele segurando a minha para me apaixonar de novo e uma dor surgir outra vez.
 E eu fico me odiando por dentro, odiando essa paixão e despaixão.
 Esse sufoco e desapego.
 Essa dor e alegria.
 O que me resta é enfrentar este vai e vem aqui dentro.
 E seguir...

#Dia 23
-  Uma carta escrita por ti, para um destinatário à escolha.
É só clicar aqui

16 comentários:

  1. Por mais que na maioria das vezes a gente acabe se decepcionando com as nossas paixões, essa curiosidae, essa ansiedade pelo que virá, esse desespero pelo futuro, essa necessidade de viver a paixão misturada ao receio de não ser correspondida é simplismente fascinante!

    Se apaixonar é uma dádiva, a gente se descobre, a gente vive plenamente, e revive várias vezes...

    Sinto pena das pessoas que optam pela solidão, que por medo da desilusão perdem as melhores experiencias da vida (isso se não estiverem perdendo o AMOR de sua vida)...

    ResponderExcluir
  2. é normal termos essas dúvidas, esse querer e não querer, ainda mais quando estamos apaixonadas. Tudo fica muito confuso e incerto dentro de nós, só é ter calma, e parar pra pensar, as responstas chegaram, para todas as nossas dúvidas.

    beijos.

    ResponderExcluir
  3. O amor e suas contradições. E apesar de acharmos as variações incômodas, não desistimos de amar, seguimos. Porque é assim que tem de ser.
    O seu texto retratou bem essas variações sentimentais.

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  4. Esse vai e vem sempre vai aparecer. E é normal, afinal são tantas coisas para pensar, tantas possibilidades, tantas vontades, não é?
    Como a Nayara disse, as respostas chegam. Demora, mas chegam rs.
    Boa sorte com tudo.
    Bgs :*

    ResponderExcluir
  5. Amar é isso; viver um emaranhado de sentimentos que se completam e divergem ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  6. "Só que basta ver a mão dele segurando a minha para me apaixonar de novo e uma dor surgir outra vez." Super verdade. Sabemos que algumas coisas vão acontecer, mas mesmo assim, tentamos tentamos e tentamos... Mesmo sabendo que o final nunca irá mudar.

    ResponderExcluir
  7. Tem selo para você no meu blog. Depois passe lá para buscar.

    http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2011/03/sobre-uma-qualquer-vida.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. E nesta fase de dualidades - digamos assim - é a que eu também estou, acho. E por segundos sinto que o odeio, miléssimos depois lembro e sou obrigada a confessar que não o odeio de modo algum e que esse odiar é apenas um reflexo distorcido do que ele me causa quando não sorri ao aparecer ou faz qualquer baboseira que dói aqui dentro. E concordo: " O que me resta é enfrentar este vai e vem aqui dentro.
    E seguir..."
    Lindo texto, Elania! E como sempre, me identifiquei ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. "?!
    Eu não sei o que me acontece, porque é um apaixonar e desapaixonar frenético"
    só nos encantamos com aqui que nos tira da rotina, que não caminha pelas ruas já conhecidas das nossas emoções

    ResponderExcluir
  10. Amar é assim mesmo, como a Maiara disse acima, é chieo de contradições. Intenso e destrutivo. O melhor à fazer é seguir em frente, eu acredito que o tempo resolve.

    ResponderExcluir
  11. paradoxos do íntimo
    é o amor!!


    abraços

    ResponderExcluir
  12. Concordo totalmente com a Gêsa
    "Gêsa disse...
    Amar é isso; viver um emaranhado de sentimentos que se completam e divergem ao mesmo tempo." É bem isso mesmo, ficar confusa, chorar e ao mesmo tempo rir.. Enfim, é maravilhoso isso. Sinto saudades do amor, haha :T
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. A gente se apega, se desapega e se apega de novo. Coisas da vida. O que ela quer ensinar com isso é o que você deve descobrir.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Agradeço de coração seu comentário e espero, mesmo, que todos achem minhas palavras doces. Adorei seu blog!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. as vezes a gente fala com tanta certeza que já esquecemos alguém, mas é só esse alguém chegar perto que tudo renasce novamente.
    E quando alguém que a gente ama não supre nossas expectativas, a gente sofre... mas basta um sorriso dessa pessoa pra tudo ficar bem.
    É um vai e vem que acaba com a gente...

    ResponderExcluir
  16. Na verdade , amar não é dizer ”eu também” , amar é dizer ‘‘eu te amo” ; amar não é ”pegar” na mão do outro , amar é ”segurar’’ a mão do outro ; amar não é fazer a pessoa que você ama sentir ciúmes , amar é fazer com que sintam ciúmes dela ; amar não é mentir para não machucar , amar é ser sincero por mais que doa ; amar não é ser dono de alguém , amar é transmitir segurança a alguém ; amar é simplesmente amar , e o resto é apenas o resto […]

    ResponderExcluir

NÃO FAÇAM PROPAGANDAS AQUI !
Desde já, agradeço sua iniciativa para comentar.

 
FREE BLOG TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS